Terapias alternativas: dicas para o seu bem-estar

Atividades presenciais: como retomar o contato com segurança e bem-estar
29 de abril de 2022
Como cuidar da sua pressão arterial
30 de maio de 2022
Exibir tudo

Terapias alternativas: dicas para o seu bem-estar

As terapias alternativas são métodos que servem para complementar os tratamentos médicos tradicionais. Os principais objetivos dessas práticas terapêuticas são os benefícios para o corpo, a mente e o estado emocional.

Antes de começarmos com as dicas, é preciso esclarecer um ponto. Apesar de haver uma infinidade de terapias alternativas, algumas delas milenares, há poucos estudos científicos que realmente comprovem sua eficácia contra as doenças. Mas também não receberam pesquisas conclusivas de que não surtem efeito. Ou seja, o que mais temos sobre esse assunto são perguntas.

Por outro lado, algumas terapias já receberam atenção da ciência e mostraram que são eficazes para algo importante: o bem-estar. Neste sentido, é preciso levar em conta de que o bem-estar reduz o estresse. E de uma coisa a ciência não tem dúvidas: reduzir o estresse faz bem para a saúde! Assim, separamos dicas de terapias alternativas acessíveis e confiáveis para você melhorar sua qualidade de vida e relaxar.

Meditação

A meditação é um conjunto de técnicas que serve para desenvolver e aprimorar habilidades como a concentração, o relaxamento e capacidade de se concentrar no tempo presente. Talvez essa seja uma das práticas mais antigas da humanidade. A meditação se baseia no controle da respiração.

O principal benefício da meditação não é curar alguma doença específica, mas combater males dos dias atuais, uma vez que vivemos hiperconectados e sempre correndo contra o tempo. A meditação ajuda no combate à ansiedade, ao estresse e até para a insônia. Ou seja, seus benefícios certamente trazem melhoras para a qualidade de vida e para a saúde. Contudo, se você nunca tentou meditar, é importante saber que, como qualquer prática, ela também exige treino e persistência.

Para começar é importante levar em conta essas dicas: busque um local sem barulho e interferências externas; encontre uma posição confortável e mantenha seu corpo alinhado; concentre-se na respiração, observando atentamente a inspiração e a expiração e tente aumentar o intervalo entre elas. A meditação guiada ajuda muito quem começa a praticar e pode ser encontrada gratuitamente em aplicativos, serviços de streaming e até mesmo no YouTube.

Massagem

Também conhecida como massoterapia, é uma prática que aplica força – com as mãos ou aparelhos específicos – sobre as mais diferentes partes do corpo. Ela pode ter objetivos terapêuticos ou estéticos.

Se você procura uma cura definitiva para algum problema ortopédico, é bem provável que a massagem não seja capaz de resolver isso sozinha. Porém, como todas as terapias alternativas, ela funciona como complemento aos tratamentos de saúde convencionais. No entanto, seus benefícios são muitos. A massagem ajuda na circulação do sangue, alivia a tensão e, sim, combate dores localizadas, desde que feitas por profissionais especializados e treinados.

Acupuntura

Embora seja considerada uma medicina alternativa, essa prática chinesa é realizada há mais de cinco mil anos. A técnica consiste na aplicação de agulhas bem finas em pontos específicos do corpo, considerados canais de energia.

Embora não seja considerada uma ciência, de acordo com a resolução da Agência Nacional de Saúde (ANS), os planos de saúde cobrem esse tipo de tratamento e ele existe também no Sistema Único de Saúde (SUS). A acupuntura ajuda no tratamento de dores crônicas, que vão desde enxaquecas a desconfortos pós-operatórios. Um dos princípios dessa técnica é enxergar o corpo humano como um organismo em que cada parte está conectada com o todo e que tudo é influenciado pelo sistema nervoso.

A ciência já comprovou que os pontos do corpo utilizados na acupuntura possuem relação com o sistema nervoso, e este influencia todo o nosso organismo. Além disso, a técnica já trouxe diversos resultados para doenças respiratórias, enjoos e até problemas de pressão. Mas é importante lembrar que este tratamento não traz benefícios no curto prazo; então, vá sem pressa!

Cromoterapia

Com o objetivo de equilibrar as energias, a cromoterapia é uma prática que utiliza diferentes cores em diversas intensidades para tratar doenças e trazer o bem-estar. Há várias formas do uso das cores, que vão desde banhos de imersão aos tratamentos com bastões de luz.

A ideia desta técnica é a de que as vibrações das cores são percebidas não apenas pelos olhos, mas também por todos os órgãos do corpo. Desde 1962, a Organização Mundial de Saúde reconhece a cromoterapia como uma prática complementar e em 2018 ela foi incorporada ao SUS.

Agora, é bom prestar atenção em um detalhe que faz toda a diferença: a técnica é uma terapia complementar que pode auxiliar em tratamentos de fibromialgia, depressão, dores musculares e inflamações, mas jamais deve substituir o tratamento médico tradicional.