5 dicas para se proteger de doenças respiratórias

Abril Azul: é hora de conhecer e se conscientizar sobre o autismo
2 de abril de 2020
Dia Mundial da Atividade Física: aproveite para fazer exercícios (mesmo dentro de casa)
6 de abril de 2020
Exibir tudo

5 dicas para se proteger de doenças respiratórias

O verão acabou e a chegada do outono liga o sinal de alerta para os problemas respiratórios. A queda da umidade do ar e a gradual redução das temperaturas, acaba fazendo com que as pessoas procurem locais mais fechados, que favorecem o ambiente de proliferação de vírus e bactérias.

Separamos dicas para que você tenha cuidados extras nesse período e, ao mesmo tempo, também se proteja do novo coronavírus.  É hora de redobrar a atenção!

Lavar as mãos, objetos e também o nariz: Sim, sabemos que você já deve ter ouvido o conselho “lave as mãos” muitas vezes. Mas, acredite, ele realmente é eficaz para proteger de vários problemas respiratórios porque vírus e bactérias se espalham pelo contato. E lembre-se: não basta apenas lavar as mãos. É necessário lavar as mãos corretamente (palmas e costas das mãos, pontas e vãos dos dedos e antebraço) e fazer os mesmo com objetos que sempre estão com elas: celulares, chaves, carteira, brinquedos, maçanetas. Quanto ao nariz, não deve ser usado água e sabão, mas soro fisiológico, que ajuda a limpar e hidratar. Isso ajuda contra inflamações comuns dos problemas respiratórios. Então, atualize sua lista da farmácia com sabonete, álcool em gel e soro fisiológico.

Umidade do ar e espaço ventilado: Uma das características do outono é a diminuição das chuvas e a consequente falta de umidade. O ar mais seco favorece a proliferação de vírus e bactérias que podem atacar suas vias respiratórias. Se puder, tenha um umidificador de ar em casa ou coloque uma bacia com água no seu quarto quando for dormir. E, mesmo quando o friozinho chegar, tente manter janelas abertas. Nem que seja apenas o suficiente para manter uma boa circulação de ar. Os causadores de problemas respiratórios adoram lugares fechados. Não seja um bom anfitrião para eles.

Hidratação e atividade física: Muitas vezes, quando a temperatura cai, achamos que não precisamos tomar água. Cuidado. Mesmo no outono e no inverno, manter o corpo hidratado é fundamental para a saúde. Inclusive para se prevenir de problemas respiratórios. Especialistas recomendam pelo menos 2 litros diários de água. Além disso, corpo bem hidratado reduz os danos do clima mais seco. Faça também uma atividade física aeróbica regularmente para trabalhar a respiração. Nesse momento, dê preferência a exercícios que podem ser feitos dentro de casa. Não é tão difícil. Aproveite que o clássico polichinelo está na moda e com ele você nem precisa sair do lugar.  O exercício gasta energia e também ajuda a lembrar que você precisa tomar água.

Garanta seus medicamentos de uso casual: para evitar correria ou, pior, a falta de um medicamento que você precisa, garanta que xaropes, pastilhas, antigripais, redutores de febre não vão faltar. Mas, preste atenção! Não estoque remédios porque eles podem vencer ou até mesmo faltar para outras pessoas que necessitam e jamais utilize medicamento sem orientação médica! Apenas garanta que você sempre terá a quantidade necessária para quando necessário. E, claro, aproveite para economizar. Na Drogaria Marcelo você tem diversas promoções nessa época do ano.

Quando procurar um profissional de saúde: com a chegada do coronavírus, muita gente pode ficar mais assustada e ir ao hospital quando o primeiro sintoma aparecer. Mas é importante ter cautela. Se os seus sinais são de um resfriado leve, apenas fique em casa. Você evita superlotar um hospital, colocar outras pessoas em risco ou ainda se expor a outro problema mais grave do que uma gripe comum ou resfriado, como o H1N1 e até o novo coronavírus. Se os seus sintomas são leves, mantenha a calma, fique em casa e trate com medicamentos comuns. Muitos antigripais possuem antitérmicos e analgésicos para baixar a febre e controlar a dor. Se não houver melhora nos sintomas como falta de ar e febre alta, procure um atendimento médico.